quarta-feira, 9 de março de 2011

DICIONÁRIO PAPACHIBÉ


Dicionário criado por Raymundo Mário Sobral já reúne mais de 1.500 expressões populares na região (fonteDiário do Pará Online).

Conversa daqui, conversa dali. É quase impossível, no uso da linguagem cotidiana, não usar expressões populares de cada região. Em Belém, inúmeras palavras surgem deslocadas de seu contexto original e ganham novo significado para usos diversos. Pois a linguagem é assim, dinâmica e muda constantemente. Atento a este fenômeno lingüístico, o jornalista e colunista do DIÁRIO DO PARÁ Raymundo Mário Sobral lança a quarta edição do livro “Dicionário Papachibé”.
Já são mais de 1.500 palavras e expressões catalogadas – algumas estão em desuso e outras foram incorporadas com o passar dos anos, já que o primeiro volume foi lançado em 1996.
As palavras aparecem em ordem alfabética, com sua devida significação popular. Um pequeno texto, quase sempre uma situação cômica, com exemplo de uso do termo, serve para orientar os leitores. Com três volumes e nove edições, o autor já vendeu mais de dez mil livros. O número é motivo de orgulho.
“Para um autor paraense é muita coisa, motivo de pavulagem. Para mim significa o interesse das pessoas pela nossa linguagem. Tem até um certo sentido didático, já que se não publicarmos essa expressões em um livro, elas vão desaparecendo”, diz.
A ideia de conceber um dicionário com termos do “paraensês” surgiu justamente de uma conversa, informalmente. Naquele ano, Sobral conversava com seu amigo Hiroshi Yamada e, durante o bate-papo, uma dessas expressões peculiares foi dita. Foi então o pontapé para ambos começarem a lembrar de uma infinidade de outras palavras e frases que costumavam ouvir.
“Rapidamente nos desafiamos sobre quem se lembrava de mais palavras. E contamos 30”, diz. E o amigo deu a ideia: começar a publicá-las na coluna Jornaleco. Da reunião das palavras já publicadas surgiu o primeiro volume do Dicionário Papachibé, que vendeu seis mil exemplares em seis edições.
A pesquisa e a publicação de termos continuaram e foram lançados mais dois volumes. Os leitores sempre ajudam, sugerindo novas palavras. Além disso, Raymundo Sobral costuma pesquisar também em livros da literatura regional, em obras de autores como Dalcídio Jurandir, Lindanor Celina e Benedicto Monteiro. Mas, longe de querer parecer filólogo ou lingüista, Sobral assume-se como um mero “linguajista”, apaixonado pelas falas das ruas, dos bairros e dos mocós mais remotos.

“O objetivo do livro é perenizar, preservar modestamente essas expressões. Muitas são da capital, mas existem expressões de Abaetetuba e da Ilha do Marajó”, diz o autor.


Vale ressaltar que o termo PAPACHIBÉ também é a expressão usada para designar os mojuenses, tendo em vista que o município é um grande produtor de farinha de mandioca (que misturada à água transforma-se no chibé).

"..eu sou é caboclo nato
No pirão do açai fui criado,
Sou mojuense papachibé."
Vandilson Ferreira

Confira algumas expressões:

AGUADA - Pessoa sem graça.
BATER NO XARQUE - Manter uma relação sexual.
CAIXA BOZÓ - Um lugar remoto, muito longe.
DESINCAIPORAR - Superar a má sorte.
ESQUENTAR A MORINGA - Ficar chateado.
FURICO - O mesmo que traseiro, bumbum.
GUARASUCO - Apelido que se dá a quem está em todas.
INHACA - Cheiro ruim.
LEVOU O FARELO - O mesmo que se dar mal.
MAMAR NA ONÇA - Condição de quem se casa com uma mocréia.
PEGAR O BECO - Bater em retirada.
QUIQUIRICOU - Caiu, levou um tombo.
TE ACOLHIA NA MINHA ILHARGA - Vem pra cá, aproxime-se.
UM ALHO - Pessoa afoita, muito agitada.
XEXELÉU - Qualificação de quem é subserviente, o popular puxa-saco
...

AFOLOSADO - frouxo, que apresenta deficiências

AQUELE UM - alguém distante

AXI - interjeição depreciativa, nojo

BAFENTO - gabola
BANZEIRO - cachaça; melancolia
BUBUIAR - boiar no sentido da correnteza das águas
BUIADO - cheio de dinheiro, estribado
CALOMBO - inchaço
CARAPANÃ - pernilongo
CUÍRA - ansioso
DESLAMBIDO - cínico
ÉGUA! - interjeição de espanto usada em qualquer situação
ESTIRÃO - caminhada longa (“fizemos um estirão de mesa e bebemos todos até de manhã”, frase dita no Ver-o-Peso)
ESTREPE - ponta aguda
ILHARGA - lado, lado a lado
IMPINIMAR - provocar
LESO (é) - distraído, retardado
MEU patrão - pronome de tratamento
ME ABRIR - gargalhar
METÁ-Metá - divisão ao meio
MUIRAQUITÃ - amuleto indígena
MUNDIAR- encantar
PANEMA - infeliz, azarado
PAÚRA - gastura
PINIMA - birra
PITIÚ - cheiro de peixe
TEBA - grande, forte
TURUNA - forte, poderoso
VIZINHO - substantivo carinhoso
ZANOIO - vesgo

Com comentários:

ÉGUA: vírgula do paraense, usada entre mil de mil frases ditas, e com essa expressão, ele não tem a menor chance de errar nas concordâncias...



LEVOU O FARELO! - se deu mal!



PITIÚ - cheiro de característico de peixe, você consegue senti-lo com maior intensidade no VER-O-PESO, cheiro de ovo também é pitiú.

SÓ-TE-DIGO-VAI! - expressão usada pelas Mães pra chamar a atenção dos filhos maluvidos, quando não as obedecem!

TE ACOCA - te abaixa.

MUITO PALHA! - muito ruim!

TUÍRA - pó da pele de quem não toma banho direito!

MAIS-COMO-ENTÃO? - "me explique, por favor!"

BORA LOGO! - se apresse!

BORIMBORA! - vamos embora

"MAS QUANDO!" - "você está mentindo!".

"EU CHOOORO!!!"- significa " não tô nem aí pra tí!, te vira!, dá teu jeito!".

"OLHA QUE O PAU TE ACHA!" - toma cuidado!.

FILHO DUMA EGUA - filho da mãe;

E-GU-Á - Poxa vida!!!

PAI D'EGUA: - Excelente

MAS CREDO - sai fora

OLHA JÁ - eh mentira!!

JÁ ME VÚ - tchau

ÊÊÊ...-- quando algo que se conta é mentira

ERAS -- o Eras acompanha também  todos esses sinônimos

TU ALOPRAS -- você "apela"

HUM TÁ, CHEIROSO! é uma forma de ironia, tipo "conta outra!.

PUTISTANGA - sinônimo de "É-GU-A" que quer dizer: poxa vida!!!

UUUULHA - expressão usada por nossas crianças que do querem se referir a algo.

ASSANHADO - Para nossos amigos sulistas, essa esse adjetivo não quer dizer "ENXERIDO", e sim, seu cabelo está bagunçado!!

DIACHO - Expressão de desapontamento;

DESPOMBALECIDO - Estado de moleza e cansaço. 2. enfermidade;

MERDA N´ÁGUA! - é o famoso "Maria vai com as outras".

CARAPANÃ - pernilongo, mosquito, borrachudo.

PÔ-PÔ-PÔ - embarcação típica composta por um a canoa coberta, movida a
motor de 2 tempos na popa.

CALANGO ou OSGA - lagartixa (de chão).

BAITA - Algo legal, bacana.

ARREDA AÍ -- afasta aiii

JÁ ESTÁS NO TEU MOMENTO -- quando alguém faz algo q chame atenção, ou dá em cima de outra pessoa... ai usam isso!!!

DERRUBAR == cagoetar, entregar

JÁ VALE??? == quando alguém faz algo q a outra pessoa não gosta, por ex.: já valeeee me derrubar???

MAS QUANDO! == não se refere a data e sim a pessoa dizendo "não" por
ex.: você vai ao show hoje?? mas quando, tô sem dinheiro

ESMIGALHAR - amassar, desmanchar

ESBANDALHAR - quebrar

RALHAR - brigar

DIZ QUE... - uma interjeição de ironia

COQUE - um leve soco com a falange dos dedos na cabeça da criança peralta

PAPUDINHO - cachaceiro

DISPRÉ - algo ruim, vergonhoso

CARAMBELA - cambalhota

BOLO PODRE ==== Bolo de tapioca

PAPA-CHIBÉ: paraense autêntico, aquele que não troca seu pirão de água com farinha com umas boas cabeças de camarão.

CAMETAZINHO: típico cidadão que fala vumbora sumanu, pega água nu puçu, já comeste un uvu?

MANINHU = Amigo, Colega

HEBE= Égua = Caramba (Hebe era usando por pessoas que antigamente
consideravam o Égua como um palavrão)

LÁ NO CANTO = lá na Esquina

XIRÍ = Órgão genital feminino

CABÔCU = Pessoa matuta

RABIOLA = um tipo de Pipa

CABAÇO = Pessoa que nunca teve relações sexuais; hímen

AXIIII CREDO!: expressão de desdém quando você não gosta de alguma coisa.

SURARA: quando o caboco termina o açaí, põe agua na tigela e toma aquele liquido tinto, tá tomando a surara..não desperdiça nada!

GITA ou GITITA: o mesmo que pequenina

TEBA: quer dizer grande. Por ex.: tem uma teba de uma orelha.

CHOPE: em todo canto vemos placas assim: VENDE-SE CHOPE, quem não sabe fica intrigado achando q vende cerveja em todas as casas quando na verdade é sacolé.. como os "pregos" falam pras bandas do sul...

ESPOCAR = estourar, encher de mais, explodir, etc..._

PÃO CARECA = pão francês, cacetinho, etc.

TITIA = normalmente usado pelo paraense ao invés de "tia". Ex.: Vou pra casa da titia.

DAR A FORRA = retribuir um favor prestado por alguém.

PIRA= brincadeiras infantis (tipo pique lá pras bandas do sul) / ou ferimento causado por má higiene.

PIRENTO = alguém acometido de "pira” 
TORÓ = chuva forte.

PAPAI = vocativo irônico. Ex. Égua, assim não tá dando, papai.

CABOQUICE = adjetivo que diminui algo/fato.

VOU LÁ EM BAIXO = vou ao comércio (usado muito por pessoas mais
velhas)

TÁ RALADO: palavra usada para expressar q algo está difícil d ser realizado (tá foda!).

PIPÍRA = mulherzinha, cabuquinha...

POTOCA = papo furado, mentira

TU TÁ BEM NA FOTO , mas não é lá essas coca-cola - estás bem, mas não é lá essas coisas...

MAS TA VINDO UM PÉ D'ÁGUA = Tempestade, chuva muito forte

QUATIPURÚ - esquilo,

TAPURÚ= espécie de larva de mosca,

VAREJEIRA - mulher safada.

CABA - espécie de inseto - (maribondo, vespa)

PORRETA - o mesmo pai d'égua,

TU VAI DANÇAR UM CARIMBÓ JÁJÁ = eu vou te dar uma surra.

VOU ME QUEBRAR COM AQUELA GATA = vou ficar com aquela mulher,

JIA -perereca, rã

TUPÊIA = centopeia, lacraia ..

ESCANGALHEI COM A MINA = fez barba, cabelo e bigode com a gata.

FIQUEI DE BUTUCA = ficar na espreita

MUTUCA = inseto q dá uma época do ano no interior.

ME ERRA (ou me mira mas me erra) = pra cima de mim não.

PIOR = é verdade,

TOMA-LHE-TE = toma-te com mais ênfase.

ESPOCA FORA = te manda, rasga, vai embora.

DE ROCHA = de verdade, pra valer

NA VERA = valendo.

MUITO PALHA = devagar, escroto, fraco

BUI ADO = endinheirado

ASILADO , estar no caritó - Homem ou Mulher que já estão há muito tempo
sem manter relações sexuais

BUSTELA - meleca

BENJAMIM = T (aquele troço que põe na tomada pra ligar vários
aparelhos elétricos)

VISAGEM = fantasma, assombração

PAVULAGEM = metidez, frescura

JERIMUM = abóbora

IGARAPÉ = córrego

CASA DE FUNDO = BARRACO

PAPAGAIO = PIPA

BOMBOM = BALINHA

TAPIOCA = BEIJÚ

JOGO DE CEMITÉRIO = QUEIMADA

TRAVESSA = TIARA (ARCO DE PRENDER CABELO)

MINGAU DE MILHO BRANCO = CANJICA(CENTRO-OESTE, SUDESTE), CHÁ-DE-BURRO (MA).

CANJICA = CURAL (CENTRO-OESTE)

PERAÍ = espera um pouco ex.: ei maninha perai, já tô indo !!

RASGA - saí fora ! EX: Ei muleque! rassssga !!!!!

PIQUENO (A) = rapaz ou moça ex.: Ei piqueno pega aí essa tigela de açaí!

PIQUENOZINHO (A) = termo pejorativo pessoa enxerida, esse termo foi simplificado pra zinho ou zinha. Ex.: É-GU-Á, Esse piquenozinho é muito chato!!!

EU HEIM = tô fora ! Ex.: Ei aquele piqueno tá a fim de ti? Resposta:
Hummm, eu hein !!!!

ILHARGA = lado, cadeiras ( do corpo)

CHIBÉ = mingau de farinha cuí = farinha fina, também significa aquelas
sujeirinhas de moleque

MAS QUANDO JÁ ! = nunca.

FREESCANDO = fazendo graça

VISGO = vício, costume

MUFINO = adoentado, triste, abatido, cansado

BAQUE = pancada, machucado

MANINHO = colega

BORÓ = dinheiro trocado

GRAFITE = carga de lapiseira

TOPADA = tropeço, pancada no pé

OVADA = grávida

PAGANDO = boquiaberto

PAMPEIRO = muita chuva

ESTURDE = estranho

BÓIA = comida

TU VAI TE LAÇÁ = tu vais te dar mau

BEM BÃO! = interjeição que indica surpresa. Demais bom: muito legal,
gostoso etc.

BARÃO = refere-se a qualquer pessoa que tenha muito dinheiro, serve
também como interjeição (tipo "égua barão")

TCHETCHECA = fofoqueira

CUTACA = sapo , rã

VUADEIRA = lancha

ATÉ OS BALDES = também usado para mulheres grávidas

TIROU O BALDE = passou perto

ELE(A) É UMA BAQUE = é feio(a).

COMIGO ELE(A) PIMBA = comigo ele)a) se dá mal.

BRÔTA =: gorda

APRESENTADO = atrevido

PISSICA = má sorte (pode ser usado também pra torcer contra - fazer
pissica)

MURRINHA = preguiça

DEU PREGO = quebrou, enguiçou.

LÁ NA CAIXA PREGO = lá longe, longe, longe pra caralho...

PORRUDO = enorme,,

CAPA O GATO = vai embora. Corre.

INHACA = fedor

FARINHA BAGUDA = farinha grossa;

SEM TERMO = dito a quem não tem bons modos, ou seja, um bom
comportamento;

FUGUETA = assanhada.

TUCANDEIRA = Um tipo de formiga grande que dá muito em interior perto de árvore de jaca, e que sua ferroada dói muuuuiiito. Também pode ser sinônimo de calça pescador = calça tucandeira.

NA ROÇA = Sem dinheiro.

"DANDO PASSAMENTO" = passando mal por causa da fome.

"TÔ BROCADO" = Estou com muita fome

QUIÉ MERMÃO = o que tu tá olhando?

MALINAR = fazer maldade com alguém (tb usado para beliscar, fazer
cócegas)

MAS Ú CARAMBA = noooossa!

Mano! tu és o FONA! = Amigo você é o último

Esse cara é meu AVÍU! = Esse cara é meu amigo!

Pira paz não quero mais! = Parei!

éeeeeegua! tá leso? = deixa de ser doido!

Açaí de 10 reais = Pessoa grosseira

PLOC = garota de programa

TÁÁÁÁ BUNITINHO = duvido!

CUIRA = gastura= impaciência

MATA NO MEIO = queimada (brincadeira)

CRUVIANA = aquele assobio do vento

NAVIO GAIOLA =, embarcação típica dos rios amazônicos .

MAS É? Quando tá tirando uma com a pessoa

espia = olha (ironizando)

nem te conto = vem cá quero te contar uma coisa

PITIÚ OU PIXÉ = cheiro típico de peixe

PIRACUÍ = ,farinha de peixe

XIBATA = espécie de chicote,

XIBANTE = pessoa chata

PANEMA = pessoa de má sorte

CATIROBA = são meninas que ficam com qualquer um, está próximo da prostituta, mas ainda não é...

VIXE MARIA = para espanto negativo, tipo: vixe Maria, a conta da luz veio alta demais!!!

DU GRUSSU = polpa de açaí em estado pastoso com pouca concentração de água.

E ÁIMMMMMM? = - "e ai, como você está?" (fanhoso)

TRAPICHE = construção, na maioria das vezes, de madeira que adentra os limites do rio ou do mar, utilizada para embarque e desembarque de passageiros ou mercadorias bem como o pescado. Conhecida popularmente em outros estados como: Porto; dique; ponte...

CASCO = canoa pequena usado pelos ribeirinhos.

BATELÃO = é uma canoa maior usado pelos marajoaras p irem d' uma fazenda a outra em época da chuva, quando o itinerário é muito longo essas canoas são puxadas p búfalos.

JERIQUINHO = jumento

BOIEI = quando a pessoa não entendi do q está sendo falado.

LÁ ONDE O VENTO FAZ A CURVA = muito longe

SÓ O CREME MANO = coisa muito boa, melhor parte, uma seleção do que existe de melhor! Pode ser utilizado em qualquer frase.

MUITO FIRME!! = a muito bom (a).

APURRINHAR : aborrecer

APLICA NA JUGULAR OU APLICA NA MENTE = quando alguém te conta uma
história que provavelmente é mentirosa aí você fala p.ex. Tá bom aplica na minha mente!

FACADA = alguma de coisa de custo elevado. Ex.: Olha esse vestido tá lindo, mas custa uma facada.

LESO, LESERA e similares = quando alguém faz alguma coisa idiota.
ex.: Deixa de lesera ! Ou Tu és (é) leso é ?

PATETICE = igual ao anterior

NÓ CEGO = Pessoa com má conduta, traquinas..

ex.: fulano não vale nada.. é muito nó cego!

SACRABALA = nomenclatura utilizada em Belém para o ônibus Sacramenta
Nazaré...

PISA = surra, caracterizada pela mãe do indivíduo.
ex.: Menino desce daí.. tu vais pegar uma "PISA".

CURUBA= ferida

PEREBA= ferida no pé

PARAGOBALAS = cidade do interior paraense (Paragominas)

AGORA LASCOU-SE= agora se deu mau

PÉ INCHADO= pessoa q bebe muito

VÔ CHEGANO SU MANU= vou indo amigo

MININU MIXILHÃO= menino q mexe muito

PASSADEIRA - tiara, travessa.

MIJADA = quando alguém leva uma bronca

PESCOÇÃO - O MESMO QUE UM TAPA NA NUCA, CANTAREIRA - É A REGIÃO DO
PESCOÇO MUQUIAR - BATER

MARQUERÊNCIA - falta de boa vontade com a pessoa. Ex.: Porque você está cheio de marquerência comigo?

REMENDO = conserto ou costura numa roupa Ex.: Fulana saiu com uma roupa toda remendada.

ARREMEDAR = o mesmo que imitar. Ex.: Cuidado, não fique arremedando aquele menino gago!

EMPARFELADO = Bem vestido, arrumado. Ex.: Aonde vais todo emparfelado desse jeito?

EMPERIQUITADO = o mesmo que emparfelado. Ex.: A madame desceu a escada toda empiriquitada para sair.

POMBA LESA = quem é meio desligado, boco.

TÁ SAFO =- tá beleza.

SAFO = quem é bom em algo.

TO NA GRADE = tá esperando a vez de jogar.

ME EMBRULHA = me cobre.

PEGAR O BECO = sair do lugar

FICOU NO VÁCUO = ninguém ligou,

BAFO DE ONÇA = mal hálito

TU É SÓ BAFO = mentiroso

QUEM LEMBRA DAS BRINCADEIRAS... Quem nunca IMPINOU uma CURICA, CANGULA, RABIOLA ou PAPAGAIO, e quando "dá laço um xina cum linha a beça".

OUTRAS:

MACACA = AMARELINHA

ASSASSINO = FURA-FURA

GALO = JOGO DA VELHA

PETECA = BOLINHA DE GUDE

TE "ABICORA" - Talvez as meninas não conheçam, mas significa escolher um local para o início de seu jogo com petecas (bola-de-gude)!!

DICIONÁRIO DE QUEM EMPINA PAPAGAIO

LÁ VAI-TE = Quando a pipa esta caindo, fruto de uma possível derrota na
hora do laço*

ÉGUA, NA MÃO = quando a pipa está caindo com uma quantidade de linha
considerável

DISCAI PENOSO = expressão utilizada para que o adversário possa soltar
maior quantidade de linha durante o laço

REVIRA ELE = entrar no laço por cima, cobrindo a pipa do adversário

PENDURA = entrar no laço por baixo, carregando a pipa do adversário 

Nenhum comentário: